Em poucas palavras: é um filme excelente!

Sequências, em geral, são traumatizantes. Especialmente aquelas que são criadas apenas para ganhar dinheiro, mas desta vez a Dreamworks conseguiu. Kung Fu Panda 2 é simples, engraçado e melhor que o primeiro.

O filme conta a história de Po, o Panda que se descobre Dragão Guerreiro, lenda do kung fu. Po e os Cinco Furiosos (cada um representando uma vertente do kung fu) devem derrotar Shen, o filho do imperador pavão que inventa as armas de fogo e quer dominar a China, derrotando o kung fu.

A linha principal do filme é a comédia, liderada pelas lambanças do personagem principal, mas as cenas de drama, como quando o Ganso conta a origem do Po e quando o panda relembra sua história fazem você encher os olhos de lágrimas.

A dublagem brasileira está um show a parte. Confesso que nos primeiros 15 minutos de filme imaginava o Po como o Tuco da Grande Família, mas depois passou.  Não sei se houve alguma alteração nas piadas originais para caber melhor no português, mas se houve, está imperceptível e não senti falta de Jack Black, Angelina Jolie, Gary Oldman e as outras milhares de estrelas que dublaram a versão original.

Me rendo ao 3D, que dessa vez não estava forçado e fez exatamente o que essa tecnologia se propõe a fazer: inserir o espectador no filme, sem pareça forçado ou longe do natural.

O terceiro filme já está encomendado e dessa vez, a Dreamworks quer Chuck Norris para dublar algum personagem.

Recomendo fortemente, principalmente em salas 3D! Recebe 7.5 de 8 cebolas

PS: Agora meu medo está em outra continuação: Carros, da Pixar. Pelos trailers estou achando que esse vai ser o primeiro tropeço da Pixar em muito tempo. Espero estar errado!